Documentos necessários para a cidadania italiana “ius sanguinis”

Quais documentos preciso para cidadania italiana

Quais são os documentos que preciso ter para solicitar a cidadania italiana?

Se você tem direito a cidadania italiana por descendência “ius sanguinis” a lista de documentos é a seguinte:

Bisavô(ó) italiano(a)

  • Certidão de Nascimento ou Batismo (na Itália)
  • Certidão de Casamento em inteiro teor
  • Certidão de Óbito em inteiro teor (se for o caso)
  • Certidão Negativa de Naturalização e autenticação da CNN (emitidas pelo site) *

Avô/Avó (descendente)

  • Certidão de Nascimento inteiro teor
  • Certidão de Casamento em inteiro teor (com averbação de divórcio se for o caso)

Pai/Mãe (descendente)

  • Certidão de Nascimento em inteiro teor
  • Certidão de Casamento em inteiro teor

Requerente (descendente)

  • Certidão de Nascimento em inteiro teor
  • Certidão de Casamento em inteiro teor

Filhos menores de idade

  • Certidão de Nascimento em inteiro teor

Todos os documentos devem ser em inteiro teor digitados.

* CNN – Certidão Negativa de Naturalização emitida online

A Certidão de Naturalização pode ser Positiva ou Negativa.

A maioria dos italianos não se naturalizou brasileiro e por isso é mais comum que os interessados na cidadania recebam a Certidão Negativa de Naturalização, também conhecida como CNN. Tal certidão é obrigatória para o processo de reconhecimento da cidadania italiana “ius sanguinis” e serve para comprovar se o(a) italiano(a) se naturalizou ou não no Brasil.

Para mais informações sobre a CNN, clique aqui.

A CNN deverá conter todas as variações de nomes e sobrenomes do seu ancestral italiano (inclusive as que foram retificadas). Será necessário acrescentar todas as variações que aparecem nos documentos brasileiros e italianos. Por exemplo: Luigi Bianchi / Luiz Bianchi / Luis Bianco / Luis Branco…

A CNN virtual deve ser autenticada no próprio site onde é emitida para ser materializada para o processo.

 

Análise dos documentos

É uma das etapas mais importantes do processo e é fundamental para o bom andamento do processo e para aumentar as chances de sucesso em menor tempo.

Após a análise e eventuais retificações (quando necessárias), os documentos devem ser traduzidos por tradutor juramentado e apostilados.

Para mais informações, clique nesse link.

O escritório Cavalcanti de Albuquerque se coloca à sua disposição para esclarecer eventuais dúvidas.